Friday, April 30, 2010

homenagem a Ary dos Santos























de A Máquina Fotográfica




É na câmara escura dos teus olhos


que se revela a água



água imagem


água nítida e fixa


água paisagem


boca nariz cabelos e cintura


terra sem nome


rosto sem figura


água móvel nos rios


parada nos retratos


água escorrida e pura


água viagem trânsito hiato.


5 comments:

  1. Gostei. As fotos são tuas? A captação do movimento está muito gira.

    Obs.: Não dá para ordenares alfabeticamente os labels do blog? Tornava-se muito mais facil pesquisar qualquer coisa.

    * Leitora devidamente identificada *

    ReplyDelete
  2. Sempre que não identifico a origem das coisas, são coisas minhas...palavras ou fotos.

    ReplyDelete
  3. Labels: está muito melhor! Obrigada por aceitares a sugestão. Assim já deu para ver que não publicaste nada da Paula Rego. Às tantas tens a mesma opinião que eu sobre a sua obra.

    * Leitora devidamente identificada *

    ReplyDelete
  4. é estranho, mas sim, como ela corporiza as coisas não me atrai...decerto é culpa minha, o mérito está lá, o imaginário também, mas as imagens repelem-me...

    ReplyDelete
  5. Movimento repousante. Gosto

    ReplyDelete