Thursday, July 5, 2018

Não fazes nada...




"- Não fazes nada...e eu sou uma fotocópia de ti."

Maldita droga, maldita droga
atiraram-me do alto do viaduto para a linha dos comboios
tive muita sorte, dizem
em não ter morrido, dizem.

Maldita droga, maldita droga
todos os dias iguais, vazios uns atrás dos outros -
como fotocópias...todos os dias sentar-se à mesa
nunca ter trabalhado para pôr a comida no prato
todos os dias iguais, vazios uns atrás dos outros -
como fotocópias...papel por imprimir, filme por expor.

...às vezes Portugal joga.


(Há dias ouvi alguém dirigir-se a outrem assim, como está escrito acima.
Pensei nos muitos que vi  perder a vida por dependências várias e nos que ainda sobrevivem com as cicatrizes indeléveis desses anos de chumbo. Acto contínuo surgiram-me "os versos" que alinho acima.)

Friday, June 22, 2018

o rio sem fotografia...

Diariamente caminho com o meu cão pela margem do rio lá da terra, com um telemóvel registo imagens : do rio, do céu - um registo visual diário da vida que acontece e passa.
Ontem não saí de manhã porque chovia intensamente na altura e não me tinha preparado para a chuva, hoje já no local, quando peguei no telemóvel para tentar fotografar, deparei com a falta de bateria do mesmo.
Na falta de imagens, aqui vos deixo o que vi...quando abrando para pegar no telemóvel e fazer a toma das imagens, o Max abranda também e sabe que eu vou ficar um pouco por ali, habituou-se já a esperar, é a colaboração dele para este projecto meu...retomando o que vi : hoje não havia vento e o rio era um espelho, depois da chuva e das trovoadas o ar estava limpo e leve.
 Havia nuvens no céu que escondiam o sol, deste viam-se raios descendo sobre a terra, rompendo por entre as nuvens. A placidez do rio, as cores frescas da manhã, um pequeno barco no meio do rio com gente à pesca, completavam o conjunto.
Teriam sido fotos bonitas...talvez amanhã, talvez amanhã.

Thursday, May 17, 2018

"tudo o que é sólido se dissolve no ar..."

O que se passa connosco e com os nossos heróis quando passamos pelos quiosques de jornais e deixamos para trás revistas com ídolos nossos na capa ?

(A edição francesa da Vanity Fair tem uma capa com a Simone de Beauvoir, supostamente por ocasião da publicação de algumas cartas suas...).



o que sobra de nós ?

*não consigo identificar o autor ou a origem da fotografia...

Tuesday, May 15, 2018

Outono


Ella & Louis live, autumn in NYC



Tenho vindo a reparar que cada vez mais me despeço ou saúdo as pessoas com um : "Saúde !".
Serão os anos a pesar e a influenciar cada vez mais as preocupações imediatas ?
É pelo menos um indício...

Friday, May 11, 2018

Elis e a solução dos problemas


Elis, Madalena ao vivo


"A solução encontra-se sempre no problema."
 Zeza

Vi recentemente um filme biográfico sobre Elis Regina, que fascina pela energia vibrante da protagonista e não desmerece o legado musical da grande cantora brasileira, antes o promove.

Não pude contudo deixar de pensar nesta ficção, baseada em pessoas e acontecimentos reais, à luz da frase da minha amiga Zeza, que cito acima.
Atrevo-me a dizer que a solução e o problema são sempre coisas diferentes, usando uma visão dialéctica diremos que o problema se transforma e daí pode resultar a solução, mas será já uma nova coisa.
Pode eventualmente ser um novo problema e é assim que é a vida, cada coisa vai-se transformando numa nova coisa. Uma pessoa adoece e diz-se uma nova pessoa após ultrapassar a doença, isto porque mudou a sua vida.
Mudaram talvez os seus hábitos de vida - alimentares, de sociabilidade, de exercício...tudo isto fez dele um outro homem, dela uma outra mulher, com outros interesses, outra atenção.
Aplicado a Elis Regina e ao seu imenso talento, é como se a solução para o seu intenso brilho, foi fixá-lo no momento de fulgor e deixá-lo assim para sempre, para usufruto de todos.
O ambiente claustrofóbico do Brasil, mesmo do mundo naquele tempo, só trariam amargura para a personagem, os seus dotes inevitavelmente desmereceriam com o passar dos anos e assim cumpriu-se um destino, partilhado com outras estrelas que também nos deixaram no zénite das suas capacidades, quando tudo o que se fez brilha como os metais preciosos e raros : "live fast, die young".

Há soluções que nos enchem de tristeza e sofrimento, há soluções que nos doem. A vida não pára e o mundo é composto de mudança. Assim somos nós na face dos problemas.

Tuesday, February 27, 2018

Don’t worry about the NRA

what can an AR-15 do to a human body


“Don’t worry about the NRA. They’re on our side,” Trump told more than 35 governors, including Rick Scott of Florida, during a White House meeting.





florida-shooting-victims-school

PS: I've close relatives living in the USA